Quais são os tipos de tratamentos para varizes?

Já falamos anteriormente sobre o que causa as varizes nas pernas. Hoje, vamos explicar sobre os tipos de tratamentos para varizes, como funcionam e quais os tipos de medicamentos e técnicas mais frequentes. 

Varizes são o resultado de uma má circulação, e possuem a capacidade de sempre surgir novos vasos. O tratamento visa prevenir as complicações e em alguns casos evitar que o tratamento seja cirúrgico, permitindo que seja feita de forma mais prática, no consultório.

Tratamento clínico para varizes

Varizes e vasinhos podem ser ser tratados com medicamentos, meias elásticas e uma série de procedimentos clínicos, sem a necessidade de intervenção cirúrgica, dependendo do quadro que se encontram e da análise do seu médico vascular. 

Porem apesar de trazer alívio para a maioria dos sintomas, esse tratamento não faz desaparecer os vasos. Nenhuma medicação, pomada ou loção tem o poder de desaparecer com as varizes ou vasinhos.

Medicamentos: Os medicamentos são aliados no alívio dos sintomas e do tratamento dos hematomas provocadas pelas varizes. As medicações orais vêm para aliviar o cansaço, dor e inchaço; já os cremes tópicos ajudam na eliminação das manchas, causadas pelo vazamento do sangue quando há rupturas dessas vasos devido a alta pressão dentro deles.

Um detalhe muito importante é que os medicamentos devem ser indicados e acompanhados pelo médico especialista em angiologia ou cirurgia vascular, já que eles podem interferir no organismo do paciente, interagir com outros medicamentos ou influenciar no retorno venoso do sangue. 

Importante: O uso de medicamentos sem prescrição médica é perigoso para a saúde! Evite maiores transtornos e diga não à automedicação. 

Meias de compressão: Um importante tipo de tratamento para as varizes é a utilização de meias elásticas de compressão graduadas. Essas meias, prescritas pelo médico, auxiliam no alívio da pressão das pernas, proporcionando melhor fluxo sanguíneo e diminuindo os edemas (inchaço). Elas podem ser indicadas para tratamento de vasinhos ou veias varicosas mais graves, seu nível de compressão sendo definido pelo médico vascular.

Tratamento cirúrgico para varizes

A cirurgia é um dos tipos de tratamentos para varizes mais frequentes e com mais resultados positivos. Embora nenhum seja definitivo, elas melhoram a circulação sanguínea e conseguem controlar o aumento das veias varicosas existentes ou o surgimento de outras.

A cirurgia é indicada nos casos de:

  • Se há sangramento na pele em decorrência do vazamento de sangue nas veias; 
  • Se há presença de úlceras cicatrizadas ou ameaça de úlceras.

Microcirurgia: Um dos procedimentos cirúrgicos mais conhecidos é a remoção da veia danificada. O que é possível através de micro incisões, onde se introduz um dispositivo de dissecção venosa, e é feita a retirada da veia.

Extração da veia safena: Quando há o caso de varizes mais profundas e perigosas, é realizada a extração da veia safena. 

A veia safena é a principal veia do sistema venoso superficial e sua retirada diminui a pressão das pernas, ficando a circulação do sangue a cargo de outras veias e vasinhos que, conseguem fazer o trabalho sem maiores transtornos.

Outra dúvida frequente é se a retirada da veia safena ou das veias doentes, vão fazer falta na circulação. A resposta é não. Existem outras veias que ficam responsáveis por levar o sangue ate o coração.

Curiosidade: A veia safena também pode ser retirada, quando saudável, em casos onde há a necessidade de implantá-la no coração. A famosa ponte de safena que desvia o sangue da aorta para as artérias coronárias.

Cirurgia a laser: A cirurgia a laser faz o tratamento da veia afetada sem a necessidade de retira-la por completo. É introduzido, por dentro da veia (técnica endovenosa), uma fibra que carrega o laser. Uma vez ali, são liberados os impulsos do laser para a cauterizar, impedindo que o sangue flua por ela novamente. Dessa mesma maneira funciona o tratamento por radiofrequência.

Outra forma de utilização do laser é através da técnica transdérmica, que por fora envia impulsos para tratar as veias mais superficiais. 

Escleroterapia

Um dos mais famosos tipos de tratamentos para varizes são as esclerotepias que, nada mais são que os procedimentos não cirúrgicos que aplicam algum tipo de substância esclerosante (obstruinte) na veia, a inutilizando. 

Quando isso acontece, o sangue acaba tendo que procurar outro caminho para seguir. 

Escleroterapia líquida: O medicamento em forma líquida é injetado na veia, geralmente em veias mais superficiais e delicadas, sua ação é imediata e o resultado final ocorre em ate 7 dias.

Escleroterapia com espuma: É injetado uma espécie de espuma que provoca um processo inflamatório nas paredes da veia varicosa, promovendo uma diminuição progressiva do calibre da veia ate sua obstrução total. obstruindo a passagem do sangue ali e é indicado para varizes maiores, até mesmo para a veia safena. 

Pós-operatório

Para cada caso há recomendações específicas, que somente em conversa com o seu médico, poderão ser descobertas. No entanto, para todos os tipos de tratamentos para varizes, é válido lembrar que:

  • Nada de esforços físicos nos membros inferiores;
  • Medicamentos: Somente os recomendados pelo seu médico cirurgião vascular;
  • O banho deve ser tomado de preferência após 48h (em caso de cirurgia) para que não haja sangramentos involuntários;
  • Caminhadas leves são recomendadas para estimular a circulação;
  • Há um prazo adequado para o retorno ao trabalho;
  • Cuidados com a exposição solar.

Complicações

Todo e qualquer procedimento cirúrgico está passível de surgir complicações, no entanto, elas jamais devem ser empecilhos para a busca do tratamento. 

Algumas das complicações que podem surgir nos procedimentos para tratamentos de varizes, são:

  • Infecção;
  • Hemorragia
  • Trombose;
  • Varizes recorrentes;
  • Dores;
  • Lesões nos nervos.

As complicações que podem vir a surgir no pós-operatório devem ser acompanhadas e investigadas pelo médico cirurgião vascular para que possam ser tratadas e que não interrompam os resultados do tratamento.

O uso de meias específicas, remédios orais e tópicos também são de recomendação e responsabilidade do médico vascular. Antes de qualquer procedimento, procure levar todas as suas dúvidas ao consultório. Uma conversa sincera com o seu médico com certeza aliviará quaisquer medos, e poderá trazer ainda mais benefícios e resultados ao seu tratamento. 

Outras Publicações