O que são varizes?

Houve um tempo em que a preocupação com as varizes era meramente relacionada a estética. Tudo que se tinha na mídia sobre o assunto, era voltado para a beleza feminina.

Mas agora, com mulheres cada vez mais conscientes de seus corpos, temos um vasto conteúdo sobre a saúde feminina, e como as varizes podem se tornar uma verdadeira tormenta se não forem tratadas logo.

Hoje vamos fazer um apanhado histórico sobre as varizes e explicar um pouco mais sobre elas. Vamos ler?

Relato histórico sobre as varizes

Embora pareça um problema “atual”, as varizes estão na história há muito tempo, mesmo que não fossem estudadas como são agora.

A primeira grande evidência de que as varizes sempre existiram, foi encontrada em um local conhecido como o “santuário do Doutor Amynos”, localizado nos arredores da acrópole de Atenas, onde acharam uma estátua com pernas repletas de veias grossas. Detalhe, essa escultura é IV, D. C., incrível, né?

Acredita-se que essa estátua foi feita por um grego em sinal de agradecimento. Nesse tempo, a beleza feminina era representada por formas completamente diferentes de agora. Então, uma mulher que tivesse varizes, com certeza não seria considerada “feia”. Tanto que teve sua beleza relatada em uma estátua.

A medicina antiga só começou a ver varizes como algo “tratável”, ao relacionar o surgimento delas com outros sintomas físicos relacionados à própria doença. Como não existiam exames e nenhum dado escrito sobre o assunto, os primeiros estudiosos da medicina apenas trabalhavam com a visualização como meio de diagnóstico.

Eles tratavam os sintomas como achavam que deviam, mas era recorrente as pacientes retornarem com os mesmos problemas. Até que atingiam um nível em que as varizes ficavam tão aparentes que não dava mais para ignorar o “problema”.

Foi na década de 60 que a preocupação com as varizes passou a ser tratada com seriedade, principalmente por conta do fator estético. O Brasil foi um dos primeiros países a colocar a mini saia como item de roupa na moda. Logo, a necessidade de se mostrar pernas “bonitas” se fez presente.

Embora pareça algo ruim, essa parte da indústria da beleza fez com que as mulheres se preocupassem mais com a saúde das pernas. Pois, por mais incrível que possa parecer, fez com que os estudos na área da flebologia (estudo das veias) realizados no Brasil, se tornassem referência a nível internacional.

Então, se hoje a eficiência do tratamento existe, foi graças ao nosso clima quente (que exige roupas mais curtas e frescas), e a exigência das mulheres na excelência nos procedimentos realizados para a cura das varizes. Além de muito estudo científico sobre o tema, é claro.

O que são varizes?

As varizes são dilatações e/ou tortuosidades das veias mais superficiais do corpo. Elas se formam, em sua grande maioria, debaixo da pele, mas podem surgir de forma mais profunda.

Elas não são um grande problema no início, mas podem trazer sintomas negativos, como fadiga, dores locais e uma constante sensação de “pressão” na região afetada. 

Cerca de 30% da população sofre com o surgimento das varizes, e isso não seria necessariamente um problema se tivessem mais campanhas locais de prevenção e tratamento da doença. Mas, infelizmente, isso não ocorre em todos os municípios de forma frequente.

 

Como as varizes surgem no corpo?

Elas surgem quando as veias das pernas não estão funcionando como deveriam. Nas veias, existem válvulas, essas válvulas existem para impedir que o sangue que passou pelos membros inferiores retorne para os pés por conta da gravidade, guiando o sangue até o coração.

Às vezes, essas válvulas se danificam e o sangue acaba se acumulando, o que faz com que as veias inchem, deformem e causem sensibilidade na pele.

Isso é mais comum de acontecer com o avanço da idade, na obesidade, durante a gestação, com a prática constante de exercício de muito impacto sem equipamento adequado, além da grande relevância do fator genético.

Saiba o que causa varizes nas pernas

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico ocorre com exame clínico realizado por um profissional e é comum a utilização de Ultrassonografia com Doppler para se ter maior amplitude da área lesionada para que seja traçado um bom planejamento para o tratamento. Pois, embora muitos não saibam, quando uma veia se dilata, isso tende a acontecer com as suas ramificações também.

Embora pareça algo complexo, não é. O diagnóstico é bem rápido, e o melhor de tudo: indolor. O processo é bem tranquilo, e não é necessário nenhum grande pré-requisito para se submeter a um exame com Doppler.

Quais são os tipos de tratamentos para varizes? 

Há muito o que se falar sobre varizes. Pois, mesmo sendo bem comuns, como já vimos, elas ainda geram muitas dúvidas. 

É sempre importante frisar a importância de se consultar com um médico vascular capacitado com regularidade. E lembre-se: A melhor forma de prevenir as varizes, é seguir as recomendações do seu médico.

Outras Publicações

× Agende sua consulta