Sinais e sintomas de trombose

Tendo o conhecimento de que as artérias levam o sangue do coração para o corpo e as veias trazem o sangue das regiões periféricas de volta, é possível entender que os sinais e sintomas de trombose são diferentes.

Quando dizemos isso é porque embora existam semelhanças, a trombose arterial é diferente da trombose venosa. 

É muito difícil a trombose venosa profunda acontecer, por exemplo, nas veias do braço, ela é mais comum nas pernas.

Mas é muito corriqueiro que as mesmas sensações de inchaço, avermelhamento e perda de sensibilidade da região afetada se repitam nos dois casos.

Sinais e sintomas de trombose venosa profunda

O primeiro entre os sinais e sintomas de trombose venosa profunda é o inchaço nas pernas.

É um inchaço regular que se comparado com a outra perna é possível ver uma considerável aumento de tamanho

Um outro sinal que muitas vezes pode vir acompanhado de sensação de formigamento é a mudança da cor da pele para uma mais avermelhada, às vezes azulada ou rosada. 

Nestes casos, o paciente deve imediatamente se encaminhar ao médico, pois a trombose pode aumentar, acometer outras veias ou deslocar um fragmento chegando até o pulmão, causando a embolia pulmonar. 

O segundo sinal é a dor.

Essa dor aparece da noite pro dia e piora gradativamente durante 2 a 3 dias que se seguem e também dói com o toque. 

É bom ficar atento também para o fato de que outros tipos de ferimentos podem causar vermelhidão. 

Então se a dor súbita não estiver relacionada a inchaço e os outros sintomas citados acima provavelmente não é trombose.

Recapitulando:

  • Inchaço;
  • Perda de sensibilidade ou sensação de formigamento;
  • Vermelhidão;
  • Dor que só piora ao passar de dias e é sensível ao toque. 

Estes sinais, juntos, são indicativos de trombose venosa profunda.

Outros sinais que podem acompanhar os casos de trombose venosa, são: sensação de peso, rigidez muscular e alterações na textura da pele e sensação de calor.

 

Sinais e sintomas de trombose arterial

Muito se fala da trombose venosa profunda por ela ser a mais comum e a que mais sofre influências pela falta de atividade física, uso de medicações, hormônios, gravidez, fatores genéticos, etc.

Porém, a trombose arterial é mais perigosa, podendo levar a morte do local afetado e está mais relacionada à hipertensão, cigarro, diabetes, que facilitam a formação de placas de gordura ou placas de aterosclerose. 

Seu primeiro sintoma é a dor, dor imediata e intensa no membro ou órgão.

A pele fica gelada e muito dolorida, essa dor é chamada de isquemia que é consequência direta da redução do fluxo sanguíneo. 

Essa redução do fluxo ainda não é o infarto, por isso, o paciente necessita buscar ajuda médica imediata aos sintomas.

Pois, quando o fluxo é absolutamente interrompido por um longo período, ocorre uma gangrena ou como também é chamada, necrose tecidual. 

O órgão morre. 

Também é por isso que muitos pacientes depois informam que foi preciso retirar uma parte do braço, ou da perna ou algum segmento do intestino. 

Recapitulando:

  • Dor muito intensa, súbita, que piora nas próximas horas
  • Pele pálida e fria 

Esses sintomas, por serem mais imediatos, nem sempre são acompanhados por inchaço e podem indicar uma trombose arterial.

Entenda mais sobre a diferença entre trombose arterial e venosa, aqui

Outros sinais que podem acompanhar os quadros de trombose arterial são: falta de pulsação, coloração azulada nos dedos (principalmente os das mãos).

 

Quais os tratamentos?

Para a trombose arterial, os tratamentos são muito variáveis. 

Em quadros leves, onde houve uma trombose progressiva, dando tempo pro corpo ir se adaptando, o tratamento pode ser apenas clínico, com uso de medicamentos e mudança do estilo de vida. 

Já nos casos mais graves onde existe o risco de perder um membro ou lesão de algum órgão importante como intestino, coração e cérebro, pode ser necessário algum tratamento intervencionista, como a remoção do trombo, dissolução deste com medicamentos, angioplastias com implante de stent e revascularização. 

Outro procedimento bem conhecido também é a Endarterectomia, local mais famoso de se fazer é na carótida, onde o médico vai cirurgicamente remover a placa de gordura e o coágulo, através de uma incisão no pescoço. 

Já na trombose venosa, antes que o coágulo se desprenda e viaje até o pulmão, o tratamento geralmente envolve a administração de drogas anticoagulantes ou trombolíticos (que destroem o coágulo).

Saiba como prevenir a trombose, aqui.

 

Outras Publicações

Trombose intestinal - Dr. Bruno Carvalho Angiologia e cirurgia vascular

Trombose intestinal

Trombose é o surgimento de coágulo nas veias ou artérias que impede o fluxo sanguíneo e como já relatado anteriormente neste mesmo site, pode surgir

Leia Mais »
× Agende sua consulta