Categorias
Sua Saúde

Doenças circulatórias

As doenças circulatórias são um grupo de doenças que afetam nosso sistema vascular. 

O sistema vascular é uma rede intrínseca de vasos sanguíneos, veias e artérias que constantemente leva e traz sangue, nutrientes e outros componentes por todos os órgãos do nosso corpo. 

Antes de mais nada, é preciso alertar para o preocupante fato de que a maioria das causas de morte por acidente vascular cerebral e infarto, poderiam ter sido evitadas com mudança de hábitos e visitas ao médico. 

Só em 2016, segundo a OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), estima-se que 17,9 milhões de pessoas morreram por doenças cardiovasculares. Só isso significa mais de 31% de todas as mortes do período no mundo. 

Para esta leitura, separei algumas das doenças mais comuns que afetam o sistema circulatório e vou repassar uma por uma, citando seus principais sintomas, suas causas e os tratamentos. Além de, é claro, citar as formas mais comuns de prevenção.

Pois sim, é possível prevenir a maioria delas.

Quais são as principais doenças circulatórias?

As principais doenças que afetam a circulação, são: 

  • Trombose;
  • Varizes;
  • Aterosclerose;
  • Pressão alta;
  • Insuficiência cardíaca.

Trombose

Nosso sangue encontra-se na maior parte do tempo no estado líquido, para que possa fluir através do nosso corpo. Porém ele possui a capacidade de coagular, saindo do estado líquido para o sólido, de aspecto gelatinoso, conhecido como coágulo. Esta capacidade é imprescindível para a vida, pois caso não existisse, pequenos cortes poderiam levar a uma perda importante de sangue, como ocorre em doenças como a hemofilia. 

No entanto, essa coagulação pode ocorrer de maneira exagerada, dentro do vaso sanguíneo, interrompendo o fluxo, e esses casos recebem o nome de trombose; que pode ocorrer tanto nas artérias quanto nas veias. 

Tipos de trombose:

A trombose arterial ocorre quando a doença bloqueia uma artéria, por isso mesmo recebe esse nome. 

As artérias são responsáveis por levar o sangue com oxigênio e nutrientes para as células, portanto essa modalidade da trombose costuma ter um alto risco à saúde do indivíduo, afetando de forma intensa a distribuição do sangue pelo corpo, e pode causar, até mesmo, a necrose, que é a morte tecidual, já que esses tecidos deixam de ser irrigados.

Já a trombose venosa afeta a parte da circulação responsável pelo retorno do sangue, que são as veias. 

As tromboses mais comuns da parte venosa, são nas veias superficiais dos membros superiores. Acontecem, por exemplo, quando tomamos algum medicamento na veia e ela inflama. 

As de maior importância, geralmente, acometem as veias profundas dos membros inferiores, mas podem aparecer em lugares mais perigosos como o cérebro e intestino.  

O tratamento geralmente envolve a administração de drogas anticoagulantes ou trombolíticos (que destroem o coágulo). 

Para prevenir a trombose, o máximo que puder, são necessários mudanças de hábitos e alimentação. 

Além disso, peso controlado e pressão arterial frequentemente checada pode ajudar a diminuir os riscos do surgimento dessa doença.

Varizes

As varizes, ou veias varicosas, são aquelas veias destacadas, dilatadas e tortuosas que aparecem nas pernas e pés.

Isso ocorre porque, devido a inúmeros fatores, as veias podem acabar se danificando, não conseguindo mais “lutar contra a gravidade” e fazer o retorno venoso. Daí o sangue acaba se acumulando e formando as varizes.

Seus sintomas mais comuns são queimação nas pernas ao andar, desconforto geral nas pernas, sensação de peso e cansaço, inchaço e cãimbras.

O tratamento contra as varizes consistem em técnicas cirúrgicas (laser, radiofrequência, retirada mecânica das veias, etc) que visam eliminar as existentes.

É possível prevenir as varizes? De certa forma, sim. A maioria das varizes ocorre por fatores genéticos que fragilizam o tônus das veias. Hábitos saudáveis, medicações, controle do peso e uso de terapias elásticas, auxiliam no retorno venoso, diminuindo o trabalho das veias e consequentemente prevenindo o surgimento de novas varizes. 

Aterosclerose

A aterosclerose é também uma das doenças circulatórias, classificada como a formação excessiva de placas de gordura, cálcio, entre outras substâncias, nas artérias.

Essas placas de gordura dificultam a passagem do sangue e por consequência podem levar ao derrame, infarto ou a necrose de membros.

Geralmente apresenta sinais e sintomas quando a doença já está avançada, por isso é importante a prevenção. 

O tratamento consiste em remédios ou procedimentos cirúrgicos (angioplastia por balão ou colocação de stent, e as cirurgias de revascularização) em casos mais graves.

A prevenção consiste em um estilo de vida saudável: pouca bebida alcoólica, não fumar, controle do colesterol, realizar atividade física de forma regular, consumir grãos integrais e proteínas de boa qualidade, ter uma boa noite de sono e evitar o estresse.

Pressão alta

A pressão alta, ou hipertensão arterial, é a força exagerada da pressão do sangue na parede das artérias. 

Seus sintomas costumam ser nulos até o aumento de sua gravidade, por isso é importante ter hábitos alimentares e estilo de vida saudáveis. 

Os tratamentos consistem em medicamentos e controle de diversos fatores. Medir a pressão e realizar visitas ao médico de forma regular é capaz de diagnosticar a hipertensão com antecedência. 

Insuficiência cardíaca

 

O nosso coração bombeia sangue o tempo todo, sem pausa desde dentro do útero. E quando ele está rígido, obstruído ou muito fraco, ocorre a insuficiência cardíaca.

Pode surgir em qualquer idade, com sintomas como dificuldade para respirar, que se agrava com o passar do tempo. 

Ela pode ser descoberta quando o médico realiza uma bateria de exames, entre eles a investigação da causa de acúmulo de líquido nas pernas, abdômen e pulmões. 

O tratamento consiste em medicamentos, mudanças no estilo de vida e até mesmo cirurgias.