Categorias
Sua Saúde

Como funciona a ultrassom com Doppler

A ultrassonografia com Doppler já fui duramente criticada e desacreditada pela comunidade médica, dá para acreditar? 

Como muitos ainda não conhecem esse tipo de exame, separamos alguns tópicos bem interessantes sobre o surgimento e características do efeito Doppler nas ultrassonografias de imagem.

O que é um ultrassom?

Antes de falarmos sobre o efeito doppler em si, precisamos entender o que é uma ultrassonografia. Esse exame que também é conhecido como ecografia. 

Possui esse nome porque é um dos métodos de diagnósticos que a medicina se utilizada do eco que é gerado pelas ondas ultrassônicas de alta frequência, para que seja possível visualizar, em tempo real, as estruturas internas de um organismo. 

Para que o exame seja realizado, é utilizado um transdutor. Ele recebe esses ecos que são gerados e os transforma em sinais, que serão “lidos” por um sistema de computador e convertidos em imagem no display.

Existe uma sonda, que funciona como emissor ou receptor. Quanto maior for a frequência desses ecos, melhor é a resolução da imagem e a precisão da visualização de estruturas superficiais do organismo. E é assim que se formam as imagens dos órgãos internos.

Doppler - Br. Bruno Carvalho Angiologia e Cirurgia Vascular

Como funciona o ultrassom com Doppler?

No caso da ultrassonografia com Doppler, o médico consegue visualizar  o fluxo sanguíneo dos principais vasos do corpo. O efeito Doppler ajuda o médico a visualizar a velocidade e o sentido do fluxo sanguíneo. Essas informações podem sem usadas, a título de exemplo, para criar mapas do fluxo sanguíneo do indivíduo.

O exame recebeu esse nome como uma singela homenagem ao estudioso Johann Christian Doppler, que descreveu a teoria do efeito Doppler pela primeira vez, em 1842. 

Em síntese, quanto mais “próximo” está a emissão do som, do receptor, mais precisa é a imagem que se formará na tela. Na prática, é o mesmo procedimento de um ultrassom normal, onde o paciente fica na posição indicada pelo médico (geralmente deitado), enquanto a imagem aparece no display do computador.

Quando o ultrassom com Doppler é indicado?

Na verdade, quem deve dizer isso, é o próprio médico. No caso da saúde vascular, esse procedimento é bom justamente por poder mapear o fluxo sanguíneo do paciente.

Os motivos mais comuns que levam o médico a solicitar esse tipo de exame, é a forte suspeita de alterações negativas nos vasos sanguíneos, como dilatação, oclusão ou estreitamento.

Saiba mais: O que é Angiologia – Dr. Bruno responde 

Esses tipos de alterações são bem comuns e podem ocorrer em qualquer tipo de tecido do corpo, e se não diagnosticadas e tratadas, podem gerar aneurismas, tromboses e varizes.

Mas não se engane, o médico pode solicitar o ultrassom com Doppler apenas como forma de prevenção, para avaliar o funcionamento do fluxo sanguíneo de pessoas que possuem pré-disposição genética a ter qualquer uma das doenças já citadas.

Esse exame também é frequentemente usado durante a gestação, para avaliar o fluxo de sangue da mãe para o feto, através da placenta. 

O método é indolor. As imagens são projetadas em tempo real, podendo, até mesmo, serem acompanhadas pelo paciente. O tipo de preparo varia de acordo com o local a ser examinado.

Não é necessário repouso e nem acompanhamento. No geral, o ultrassom com Doppler é um exame bem tranquilo, rápido e eficiente.

Principais vantagens da ultrassonografia com Doppler

Como já explicado, a aplicação do exame é relativamente simples, o que torna essa a sua principal vantagem. Uma curiosidade bem interessante é que, diferente do que muitos pensam, não é utilizada nenhum tipo de radiação ionizante, como ocorre na tomografia e radiografia, por exemplo.

É o um dos exames mais recomendados para avaliar e evolução do feto durante a gestação, exatamente por isso.

Outra vantagem do ultrassom, é o fato de ser um exame relativamente barato. Obviamente que o preço varia a depender do local que será avaliado e a modalidade que será realizado (preto e branco ou colorido). Mas, no geral, é um dos exames de imagens mais acessíveis atualmente.

Justamente por ser muito acessível, é possível realizar o exame na maioria dos hospitais e clínicas, além do fato de que é executado de forma rápida e, como já citamos, em tempo real.

Por esses motivos, o ultrassom com Doppler, são os exames mais utilizados especialmente como rastreio de doenças, por ser indolor, rápido e acessível. E especificamente na área da angiologia e cirurgia vascular, este exame é utilizado principalmente para: 

  • Pesquisa de refluxo venoso, geralmente associado a varizes;
  • Pesquisa de trombose venosa profunda;
  • Rastreio de estenose de carótidas;
  • Investigação de aterosclerose; 
  • Preparo e seguimento de fístulas arteriovenosas em pacientes renais crônicos. 

 Nessa postagem conhecemos um pouco mais sobre o ultrassom com doppler. Quer saber mais sobre o procedimento? Entre em contato conosco através do WhatsApp disposto no site, será um prazer conversar com você.

Categorias
Sua Saúde

5 passos para construir hábitos saudáveis sem frescuras

Os hábitos saudáveis se tornaram um tema muito discutido atualmente. Nunca se falou tanto sobre alimentação saudável, rotina de sono, cuidados com o corpo e com a mente, como se tem falado agora.

Hoje, já se tem acesso a todo tipo de conteúdo, seja através de livros, artigos na internet, vídeos no YouTube, palestras ou podcasts… Só basta a pessoa escolher o meio que mais gosta para começar a aprender.

Mas, o que se percebe, é que há uma “obesidade de informação”. Se tem visto e aprendido muito, mas as pessoas não conseguem colocar em prática o que querem, e acabam se frustrando.

Pensando nisso, escolhemos 5 passos para te ajudar a construir hábitos saudáveis sem frescuras. Vamos ver?

hábitos saudáveis

 1.Monitore sua rotina 

Um dos principais motivos de se pensar que o dia não rende, ou que é muito difícil manter os hábitos saudáveis, é a falta de monitoramento da rotina.

Se você não sabe quanto tempo gasta para realizar determinadas tarefas, ou quanto tempo demora para conseguir iniciar algo, como vai conseguir administrar o tempo e encaixar tudo que precisa na rotina?

Mas relaxa, monitorar a rotina é muito mais simples do que parece.

Separe uma agenda ou caderno e faça 7 colunas em uma página. Em cada coluna, coloque um dia da semana de segunda à domingo. Todos os dias, antes de dormir, coloque na coluna do dia seguinte tudo que você pretende fazer no decorrer do dia.

Por exemplo, se hoje for segunda, coloque no domingo tudo que você pretende fazer e acha que vai conseguir. Faça uma lista simples e objetiva, por exemplo: caminhar pela manhã, cozinhar marmitas para a semana, acordar mais cedo…

Tudo pronto? Vamos para o próximo passo.

2. Crie um cronograma realista

Ao fazer o monitoramento da rotina, você vai notar que é muito difícil seguir tudo que anotou. Isso acontece porque, na maioria das vezes, nós não temos uma real noção do tempo que gastamos na preparação de cada atividade. Quer um exemplo?

Você decidiu que quer se exercitar, seja de manhã, de tarde ou de noite. Estabelece que vai fazer uma caminhada leve por 30 minutos. Mas esquece que, nessa atividade, deve ser considerado o tempo de preparação. 

Vestir a roupa, calçar o tênis, escolher uma boa playlist… Depois você vai chegar cansada, suada, vai querer tomar um banho, fazer um lanche… E quando se der conta, uma atividade que demoraria apenas 30 minutos, se transformou em quase duas horas.

Ou seja: comece a cronometrar o tempo das suas atividades. Um bom aplicativo para cronometrar tempo e deixar registrado por atividades é o “Aprovado”. Ele foi criado para estudos, mas serve para qualquer contexto.

3. Tenha consistência

Se você quer acordar mais cedo, primeiro pense em começar a dormir mais cedo. Se você quer ter uma alimentação saudável, comece não comprando comida processada e industrializada. Mas mesmo fazendo essas coisas, por vários momentos você vai se sentir sempre desafiada.

Isso ocorre porque você estará, diariamente, saindo da sua zona de conforto. O cérebro humano quer poupar energia a todo momento, e fazer o que não estamos acostumados a fazer, demanda muita energia.

Mas um segredo será compartilhado aqui: “fazer bem feito, é melhor do que perfeito”. Se o seu “bem feito” é simplesmente acordar 10 minutinhos mais cedo, está ótimo, seja consistente que em poucas semanas você conseguirá acordar no horário que deseja.

A consistência separa os iniciantes dos experientes. Não tenha pressa, seja paciente e encare seus “erros” como aprendizados a serem analisados.

4. Não desista na primeira dificuldade

Quantas vezes nessa semana você sentou e se elogiou por algo que fez, com sinceridade? A verdade, é que o ser humano tem uma grande facilidade em se autodepreciar. 

Ao se submeter a uma nova rotina, em rumo a hábitos saudáveis, seja carinhosa consigo mesma e respeite o seu tempo. Demora para se acostumar com as mudanças, então não desista na primeira dificuldade.

Não volte a acordar tarde em um dia que não conseguir acordar super cedo, não caia na gula só porque comeu algo que não estava previsto. Tenha paciência e continue firme.

 

5. Pense no longo prazo

Relaxa, ser imediatista não ocorre só com você. É do ser humano querer prazer momentâneo e esquecer de todo o resto. 

Mas a verdade é que, as melhores coisas, levam tempo para se conquistar. Não aprendemos a andar em um mês, e demoramos anos de prática para dominar a escrita e fala.

Invista no longo prazo que os resultados dos novos hábitos virão.

Gostou das dicas? Compartilhe esse post com as pessoas que você sabe que precisam ler isso!